terça-feira, 8 de abril de 2008

Oração do Amante.



Oh! Vida oscilante,

Luzente orvalho na pétala

Na flor que murcha a cada aurora

No coração do amante

Pouco a pouco desprezada pelas cores

Balouçando a leve brisa, pelas horas

Desmemoriada e nua.

O licor dos seus lábios é minha vida

Brincando nos bosques das manhãs.

Ave que longe se vai

Ouve o bramido dos meus ais

Só quando perto, respiro

Tua essência querida,

Que bom te encontrei

Nas brumas do meu penar

Na diversidade dos seus sais

Perfeição dos meus desejos

Na boca de lótus!

Conceda-me, que seja – Vida...

Ficarei aos teus pés e a tua sombra

Doce ninfa que me seduz.

Heterogênea!

Somente tuas asas podem emergir-me

Da lama a luz.

Porque tu, és minh’alma gêmea...

...Minha!

Um comentário:

NLC POESIAS disse...

Uma verdadeira oração em forma de versos poeta, amor, paixão...de tudo vi aqui. Adorei, bjs